Uribe se responsabiliza por resgate fracassado

O presidente Alvaro Uribe assumiu a responsabilidade pela tentativa de resgate fracassada de um governador departamental (estadual) e um ex-ministro da Defesa que haviam sido capturados pela guerrilha e que, segundo fontes do governo e de outros reféns, foram executados junto com outros oito militares cativos quando tropas do Exército se aproximaram do esconderijo dos rebeldes, nas selvas da Colômbia. Por sua vez, o comandante das Forças Armadas colombianas anunciou que levará adiante as operações de resgate, apesar do crescente clamor público em favor da troca de rebeldes presos pelas dezenas de reféns remanescentes - uma exigência da guerrilha que Uribe vinha recusando energicamente."O Exército promoveu muitas operações de resgate", disse o general Jorge Enrique Mora, aos repórteres hoje pela manhã. "Continuaremos porque é nossa responsabilidade constitucional levar para casa todos os colombianos que esses bandidos seqüestraram". Na tentativa de resgate de segunda-feira, o governador do departamento (estado) de Antioquia, Guillermo Gaviria, o ex-ministro da Defesa, Gilberto Echeverri,e mais oito membros das forças de segurança foram executados pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) quando os soldados sse aproximavam do acampamento. Três outros reféns escaparam, dos quais dois ficaram feridos. As estações de rádio de Medellín, a capital de Antioquia, divulgaram um comunicado aparentemente enviado pelas Farc responsabilizando o governo pelas mortes. As Farc têm insistido em dizer que as vidas dos reféns correriam perigo se o governo tentasse resgatá-los. O resgate fracassado causou indignação entre os colombianos e abriu caminho para renovados apelos para que o governo negocie com os rebeldes. Em um emocionado discurso na segunda-feira à noite, Uribe disse que aceitava a responsabilidade pelo fracasso da operação, mas acusou o grupo rebelde de ter assassinado os reféns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.