REUTERS/Fredy Builes
REUTERS/Fredy Builes

Uribe sugere reunião da oposição com líderes das Farc

Ex-presidente colombiano, que liderou a campanha pelo ‘não’ ao acordo de paz estabelecido entre o governo de Juan Manuel Santos e a guerrilha, pretende debater possíveis mudanças no pacto

O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2016 | 11h48

BOGOTÁ - Representantes da oposição direitista da Colômbia podem se reunir com líderes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para debater possíveis mudanças no acordo de paz assinado pelos guerrilheiros e pelo governo, disse na terça-feira o líder opositor Álvaro Uribe.

O ex-presidente e líder do partido de direita Centro Democrático disse anteriormente que seu grupo iria se encontrar com os rebeldes, que assinaram um acordo de paz com o governo em setembro para encerrar os 52 anos de conflito armado no país.

Os colombianos rejeitaram o pacto em um plebiscito realizado neste mês, um resultado surpreendente. Uribe encabeçou a campanha do "não" ao acordo.

"Achamos que, neste momento, no interesse de um acordo nacional, porta-vozes do 'não' poderiam conversar com as Farc em algum momento", disse o líder opositor a jornalistas.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, que apostou seu legado em um pacto bem-sucedido, está se reunindo com opositores na tentativa de salvar o acordo.

Em um discurso televisionado na terça-feira, Santos - que recebeu o Prêmio Nobel da Paz por seus esforços - disse que as conversas estão avançando e que continuará ouvindo as propostas da oposição até quinta-feira, antes de discuti-las com as Farc. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.