Uruguai aprova legalização da maconha

O Uruguai se tornou o primeiro país do mundo a legalizar totalmente a maconha nesta terça-feira, à medida que a América Latina procura novas maneiras de combater o tráfico de drogas ilegais. Com 16 votos favoráveis e 13 contrários, o Senado uruguaio aprovou o projeto de lei que legaliza o cultivo e a distribuição de maconha em seu território por meio do Estado.

AE, Agência Estado

11 de dezembro de 2013 | 00h44

Em julho, o projeto de lei já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados do Uruguai, com 50 votos favoráveis entre os 96 legisladores.

O presidente uruguaio, José Mujica, que classifica o projeto de lei como um "experimento", procura criar um mercado regulado de maconha para privar os traficantes de droga de uma importante fonte de receita. O Estado uruguaio iria regular a produção, a distribuição e a venda de maconha para usos recreativos, industriais e medicinais.

"O Estado é capaz de regular melhor um mercado visível do que um mercado invisível. Quando um mercado é ilegal a capacidade reguladora do Estado é muito menor", afirmou Diego Canepa, chefe do gabinete de Mujica.

A legalização da maconha no Uruguai ocorre em meio a um debate crescente entre os líderes latino-americanos sobre como lidar com a violência e a corrupção ligada ao tráfico de drogas ilegais. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
uruguailegalizaçãomaconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.