Uruguai detém militares acusados de abuso

A Justiça do Uruguai determinou ontem a prisão de quatro fuzileiros navais acusados de terem abusado de um jovem de 18 anos enquanto serviam na missão da ONU no país. Os militares escaparam da acusação de estupro e respondem por "violência privada" - o uso ou a ameaça de emprego da força contra alguém -, podendo pegar de três meses a três anos de prisão. O crime teria ocorrido em Port Salut, no sul do Haiti, há cerca de um ano e veio à tona após vídeos registrados com celular caírem na internet.

O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2012 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.