Uruguai: Eleições devem ir ao 2º turno, dizem pesquisas

O ex-presidente Tabaré Vázquez deve liderar a eleição presidencial no Uruguai, mas sem a maioria necessária para evitar um segundo turno, de acordo com as pesquisas de opinião feitas no país. Três estudos indicam que o candidato da coalizão Frente Ampla, de 74 anos, deve voltar a enfrentar Luis Alberto Lacalle Pou, 41, do partido Nacional, nas urnas no dia 30 de novembro.

Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2014 | 09h20

Vázquez, que foi presidente entre 2005 e 2010, deve encerrar a contagem com 44% ou 45% dos votos, enquanto seu principal rival deve ter entre 31% e 33%. Segundo as pesquisas, o terceiro colocado deve ser Pedro Bordaberry, do partido Colorado, com 13% ou 14% dos votos.

"Esta força política foi votada pela maioria, mas teremos que ir para um segundo turno", Vázquez disse aos apoiadores assim que os resultados das pesquisas de boca de urna foram divulgados. "É um grande reconhecimento aos nove anos de governo da Frente Ampla".

Os uruguaios também votaram para eleger o seu Congresso no domingo. As pesquisas indicam que a Frente Ampla deve perder sua maioria no Legislativo, mas Vazquez disse esperar que a coalizão irá manter essa vantagem.

Como o primeiro presidente socialista do Uruguai, Vázquez encerrou o controle político exercido pelos partidos Colorado e Nacional. Ele teve como meta políticas econômicas moderadas que ajudaram o país a acelerar ante os vizinhos ao mesmo tempo em que melhorou a vida dos mais pobres.

Lacalle Pou, por sua vez, promete atuar no combate ao crime crescente, melhorar a educação e modificar a lei que tornou o Uruguai o primeiro mercado nacional legal de maconha, liderada pelo atual presidente, José Mujica. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.