Usina nuclear de Hamaoka será fechada no sábado

Atualmente, estão em atividades apenas dois reatores da usina, localizada em uma região com grande risco sísmico e onde se teme que durante os próximos 30 anos possa acontecer um terremoto de 8 graus de magnitude na escala Richter

Efe,

12 de maio de 2011 | 04h07

TÓQUIO - A usina nuclear de Hamaoka, cujo fechamento foi exigido pelo governo japonês por razões de segurança, será paralisada no sábado, 14, informou nesta quinta-feira, 11, a Chubu Electric, operadora da central.

 

Atualmente, estão em atividades apenas dois reatores da usina, localizada em uma região com grande risco sísmico e onde se teme que durante os próximos 30 anos possa acontecer um terremoto de 8 graus de magnitude na escala Richter.

 

A Chubu Electric explicou que o reator 4 será fechado na sexta-feira mediante um processo que levará várias horas; enquanto a unidade 5 será paralisada no sábado.

 

Localizada à beira do mar 200 quilômetros ao sudoeste de Tóquio, Hamaoka é a única usina nuclear da companhia, que pediu apoio ao Governo japonês para atenuar os possíveis cortes na provisão em consequência de seu fechamento.

 

A Chubu Electric tem a intenção de intensificar a produção em suas centrais elétricas para resistir ao fechamento de Hamaoka até que tenha prontas medidas de segurança, como diques de contenção para evitar o impacto de um forte tsunami.

 

A companhia concluiu ontem seu fornecimento de eletricidade para a Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina de Fukushima, onde segue vigente uma grave crise nuclear.

 

O Japão tem 54 reatores nucleares, e, assim que for paralisada a usina de Hamaoka, apenas 20 continuarão em funcionamento.

 

Durante esta semana, o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, anunciou que a política energética do país será revisada para estimular fontes alternativas como a eólica e a solar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.