Usinas nucleares nos EUA são seguras, diz comissão

Grupo avaliou condições das instalações depois do terremoto que provocou uma crise nuclear no Japão

estadão.com.br,

12 de maio de 2011 | 12h57

MARYLAND, EUA - Um gupo encarregado de examinar o nível de segurança das usinas nucleares dos Estados Unidos afirmou nesta quinta-feira, 12, que não encontrou falhas que poderiam representar risco.

 

De acordo com os especialistas, reunidos pela Comissão Reguladora de Energia Nuclear (NRC na sigla em inglês), não hão problemas que "destruam a confiança na segurança e os planos de emergência" dos 104 reatores presentes nos EUA, segundo a AP.

 

Mudanças

 

O grupo formado pela NRC, contudo, disse que recomendará a adoção de mudanças no regulamento das usinas nucleares do país, "para reforçar sua segurança e preparação em casos de emergência", ainda de acordo com a AP.

 

A comissão foi formada logo após o terremoto que abalou o Japão no dia 11 de março e provocou uma crise nuclear ao atingir reatores da usina de Fukushima.

 

Os especialistas estão desenvolvendo duas revisões. A primeira, realizada durante 90 dias, terá os resultados finais conhecidos em julho. O relatório da segunda revisão, mais longa, será publicado em janeiro de 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.