Vaca louca pode ter matado sete pessoas nos EUA

Sete pessoas podem ter morrido nos EUA da nova variante da Doença de Creutzfeldt-Jakobs (CJD). A variante dessa doença é causada pelo consumo de carne de animais infectados com a doença da vaca louca. A denúncia foi feita por uma americana ao jornal Philadelphia Inquirer. A CJD é uma doença nervosa degenerativa letal. Sua forma usual, chamada de CJD "esporádica", costuma afetar apenas pacientes idosos. A nova variante, diagnosticada na década de 1990 por cientistas britânicos, afeta pessoas de todas as idades e é causada pela ingestão de carne contaminada. A contadora Janet Skarbel, da cidade de Cinnaminson, New Jersey, teme que tenha sido esse o caso de uma amiga de 29 anos, cuja causa mortis oficial foi CJD esporádica. Por ser um diagnóstico incomum, a contadora resolveu investigar o tema e descobriu que outras seis pessoas da região morreram de CJD esporádica. O grupo tinha em comum o fato de freqüentar o restaurante de Jockey Clube da cidade de Cherry Hill. Com a notícia de que um animal dos EUA foi diagnosticado com BSE, o nome oficial da doença da vaca louca, a contadora relatou o caso ao Departamento de Agricultura dos EUA e ao Centro Federal de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Tom Skinner, porta-voz para o CDC, disse que a agência Federal e o Departamento de Saúde de New Jersey já investigaram o caso. Segundo Skinner, todos os doentes realmente tiveram CJD esporádica, sem elo de ligação com a doença da vaca louca. Especialistas ouvidos pelo Philadelphia Inquirer disseram que a única forma eficaz de detectar o tipo de CJD em um paciente é por meio da retirada e análise de seu tecido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.