Vai a 120 o número de policiais mortos na Síria

Subiu para 120 o número de policiais mortos por "gangues armadas" no noroeste da Síria, afirmou hoje a televisão estatal. As mortes ocorreram na cidade de Jisrash Shugur, no noroeste do país, onde forças de segurança realizam operações há três dias para reprimir protestos contra o governo. Segundo a emissora, 82 das mortes aconteceram em um ataque a um posto de segurança. O relato, porém, não pode ser verificado por fontes independentes. "Os grupos armados estão cometendo um verdadeiro massacre. Eles mutilaram corpos e jogaram outros no rio Assi", afirmou a emissora estatal. "Eles queimaram prédios do governo."

GABRIEL BUENO, Agência Estado

06 de junho de 2011 | 14h50

A ação das forças oficiais na região é parte da repressão aos protestos contra o governo que ocorrem desde meados de março. Grupos pelos direitos humanos afirmam que pelo menos 35 civis morreram no norte sírio desde o sábado. Segundo Rami Abdel Rahman, chefe do grupo sediado em Londres Observatório Sírio para os Direitos Humanos, só ontem a violência deixou pelo menos 40 mortos, incluindo 35 no noroeste.

Grupos pelos direitos humanos afirmam que mais de 1.200 pessoas já morreram na repressão aos protestos. Os Estados Unidos e ativistas da oposição síria pressionam o presidente Bashar Assad a interromper a sangrenta investida contra os manifestantes. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriapoliciaisemboscada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.