Vai a 17 o total de mortos por enchentes nas Filipinas

As equipes de resgate encontraram hoje mais vítimas de enchentes e deslizamentos causados pelas fortes chuvas nas Filipinas, elevando o número de mortos para 17, segundo funcionários. Quase 13 mil pessoas buscaram abrigos em escolas e ginásios adaptados em centros de auxílio, na costa leste do arquipélago, disse o administrador da defesa civil Benito Ramos.

AE, Agência Estado

04 de janeiro de 2011 | 11h58

Entre os mortos há oito crianças, três delas levadas por uma torrente de lama que encobriu suas casas no domingo enquanto elas dormiam na cidade de St. Bernard, no centro filipino. No município na província de Southern Leyte ocorreu um dos piores desastres do país, em 2006, quando um deslizamento enterrou toda a vila de Guinsaugon, matando mais de mil pessoas. O presidente Benigno Aquino III ordenou uma investigação sobre as mortes ocorridas em St. Bernard, uma cidade propensa a deslizamentos, e ordenou a rápida retirada das pessoas de áreas de risco.

Funcionários encarregados de lidar com desastres afirmaram que, das 17 vítimas, dez morreram afogadas, seis em deslizamentos e uma, eletrocutada. Entre os últimos mortos estão um homem afogado na cidade de Bislig, no sul, e um garoto de 12 anos eletrocutado na província de Agusan del Sur, também no sul. Um garoto de 6 anos se afogou na mesma província, onde também foi encontrado um corpo enterrado entre os deslizamentos, disse o funcionário regional do combate a desastres Amado Posas.

Quatro pessoas se feriram nos deslizamentos em St. Bernard, e um pescador está desaparecido após seu barco ter naufragado na província de Catanduanes, no leste do país, segundo Ramos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinasdeslizamentosenchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.