Vai a 31 número de mortos em acidente de trem na Índia

Subiu para 31 o número de mortos no descarrilamento de um trem expresso no norte da Índia. Pelo menos outras cem pessoas ficaram feridas, de acordo com informações das autoridades locais. O trem, que vinha da cidade de Haora, no leste do país, seguia para a cidade de Kalka, na encosta do Himalaia, quando a locomotiva e mais 12 vagões saíram dos trilhos. A causa do descarrilamento ainda é desconhecida, segundo A.K. Jain, representante da companhia ferroviária.

AE, Agência Estado

10 de julho de 2011 | 15h42

Imagens da televisão local mostraram que um vagão foi lançado para cima de outro, à sua frente, onde se equilibrava precariamente. O número de feridos ainda deve crescer, conforme as equipes de resgate avançam nas buscas por vítimas. "Estamos tentando chegar aos vagões e resgatar aqueles que ainda estão presos", disse Brij Lal, porta-voz da polícia local.

O número de passageiros que estavam no trem ainda não é conhecido, mas veículos expressos geralmente transportam cerca de mil pessoas e viajam em velocidades que variam de 100 a 130 quilômetros por hora.

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, expressou "tristeza profunda e choque" com a perda das vidas de passageiros e o Ministério das Ferrovias anunciou uma compensação de 500 mil rupia (US$ 11 mil) para as famílias daqueles que foram mortos no acidente.

Um outro trem também descarrilou hoje no nordeste da Índia, segundo informações da Press Trust of India, mas até o momento não há detalhes sobre o acidente.

A rede ferroviária da Índia é uma das maiores do mundo e transporta cerca de 14 milhões de passageiros por dia. Acidentes são comuns com as principais causas sendo falta de manutenção e erro humano. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiatremacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.