Vai a 50 total de mortos em queda de avião nos EUA

Subiu para 50 o total de mortes na queda de um avião com 49 pessoas a bordo, que "praticamente mergulhou" em uma casa no momento em que se preparava para aterrissar em Buffalo, no Estado americano de Nova York, provocando uma explosão na qual morreram todos os passageiros e tripulantes e uma pessoa em solo, informou um agente de resgate hoje. A queda do Q400 da fabricante canadense Bombardier é o primeiro acidente com morte envolvendo um voo comercial nos Estados Unidos em dois anos e meio. Informou-se inicialmente que havia 44 passageiros e quatro tripulantes na aeronave, mas a operadora do aparelho informou que um piloto em período de folga também estava a bordo.Testemunhas disseram ter ouvido estalos emitidos pela aeronave momentos antes de ela cair em meio à neve e à neblina que cobriam a região. As chamas tomaram conta da casa atingida pelo avião, que fazia o voo 3407 da Continental Connection. O aparelho caiu a oito quilômetros da cabeceira da pista do Aeroporto Internacional Niagara Buffalo. Por meio de um comunicado, a Continental Airlines, que comercializa os voos da Continental Connection, informou que o avião deixou o aeroporto de Newark, em New Jersey, e era operado pela companhia aérea Colgan Air.Emissoras de TV e sites dos EUA mostraram imagens da fuselagem em chamas no centro de uma área residencial. Uma testemunha disse à CNN que chegou a ver a aeronave mergulhar de bico. A tripulação teria relatado problemas mecânicos quando o avião se aproximava do aeroporto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.