Vai a 92 total de feridos em acidente aéreo na Jamaica

Chega a 92 o total de feridos no acidente do avião da America Airlines que saiu da pista na noite de ontem ao pousar no aeroporto de Kingston, na Jamaica. No entanto, somente 13 precisaram ser internadas em hospitais próximos. O porta-voz da companhia aérea Tim Wagner disse que a aeronave, um Boeing 737-800, um dos modelos mais novos da operadora, tinha 148 passageiros e seis tripulantes a bordo. Não houve mortos.

AE-AP, Agencia Estado

23 de dezembro de 2009 | 20h50

Nenhum dos feridos está em risco, segundo Daryl Vaz, ministro da Informação da Jamaica. De acordo com ele, uma mulher precisou ser operada por ter sofrido fratura no nariz e cortes no rosto. Um dos pilotos aparentemente quebrou o braço. O voo havia começado em Washington, D.C., nos Estados Unidos, e vinha de uma escala em Miami quando houve o acidente.

Segundo Wagner, parte da fuselagem do avião se rompeu, seu motor direito quebrou com o impacto e o principal trem de pouso esquerdo se soltou. A empresa aérea informou a autoridades federais que o impacto partiu a fuselagem do Boeing 737 em três lugares diferentes, segundo uma fonte próxima dos detalhes. O National Transportation Safety Board deve enviar uma equipe de investigadores ao local.

Outro porta-voz da American Airlines, Tim Smith, afirmou que a aeronave colidiu com uma cerca no fim da pista e, ao final da manobra, parte do avião estava em uma rodovia. O voo teria enfrentado turbulências na rota de Miami para a Jamaica. Um passageiro contou que houve turbulência durante a viagem. Segundo ele, o avião parecia saltar ou derrapar após tocar o solo. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
aviãoAmerican AirlinesferidosJamaica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.