Vai a mais de 180 total de mortos em terremoto no Irã

Dois terremotos devastadores no noroeste do Irã, neste sábado, mataram 180 pessoas e feriram outras 1.300, disse o diretor do centro regional de desastres naturais, Khalil Saie. As informações foram dadas à televisão estatal, para atualizar as estimativas anteriores.

AE, Agência Estado

11 de agosto de 2012 | 17h17

A contagem está avançando rapidamente e revela a força do desastre na cidade de Tabriz, à medida que as equipes do atendimento de emergência trabalham na recuperação dos corpos e no resgate dos sobreviventes.

Mais cedo, a Dow Jones informava que ao menos 80 pessoas haviam morrido, enquanto a Associated Press divulgada pelo menos 87 mortos. A contagem inicial, porém, apontava cerca de 50 mortos e mais de 400 feridos, conforme citava o diretor de serviços emergenciais do país, Gholamreza Masoumi, à agência local de notícias Isna, também mencionada pela Dow Jones.

Dois fortes tremores de terra atingiram o noroeste do Irã em rápido intervalo, cortando comunicações e provocando pânico entre as pessoas. Os abalos ocorreram próximos a Tabriz, residência de aproximadamente 1,5 milhão de pessoas, e atingiram 6,0 e 6,2 graus, segundo o Centro de Sismologia da Universidade de Teerã. O Centro de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos, que monitora terremotos em escala mundial, classificou os tremores em 6,4 e 6,3 graus, respectivamente.

"Nosso acesso às vilas foi cortado e apenas podemos fazer contato por rádio", disse o diretor da Organização de Resgate da organização humanitária Sociedade do Crescente Vermelho, Mahmoud Mozaffar. O porta-voz do Crescente Vermelho no Irã, Pouya Hajian, disse que os centros urbanos perto de Tabriz foram "danificados".

O Centro de Sismologia da universidade disse que o epicentro do terremoto ficou a 60 quilômetros de Tabriz, perto da cidade de Ahar. O segundo abalo, e de maior impacto, ocorreu minutos depois no mesmo local. Ambos aconteceram a uma profundidade de 10 quilômetros. Uma série de abalos posteriores ocorreu, segundo o centro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãterremotomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.