Vândalos atacam cadáver de vítima de atentado em Madri

Vândalos profanaram o túmulo de um agente policial que morreu num atentado suicida de extremistas muçulmanos em 3 de abril em Madri, atacaram o cadáver com uma machadinha e uma espada e em seguida o queimaram, informaram autoridades espanholas. A assessoria de imprensa da polícia confirmou que o caixão contendo os restos do agente especial Francisco Javier Torronteras fora retirado do túmulo no domingo, embebido em gasolina e incendiado. A rede de televisão CNN e outros meios de comunicação disseram que os investigadores encontraram a machadinha incrustada na cabeça e uma espada no peito de Torronteras. Segundo a CNN, os investigadores acreditam que o ataque poderia ser uma represália contra a explosão suicida na qual se imolaram sete terroristas, no momento em que a polícia se preparava para detê-los. Pelo menos três desses suicidas estariam envolvidos nas explosões de trens em Madri em 11 de março, que mataram 191 pessoas e feriram mais de 2 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.