Vândalos atacam monumentos em Roma

Polícia tenta combater vândalos que já danificaram patrimônios mundiais como a Fontana de Trevi e o Coliseu.

BBC Brasil, BBC

05 Setembro 2011 | 05h57

Uma onda de vandalismo contra monumentos históricos do patrimônio mundial está preocupando a polícia de Roma.

As autoridades romanas divulgaram imagens do momento em que um homem não identificado é flagrado roubando dois pedaços de uma das estátuas de mármore da Fonte do Mouro, na praça Navona, no centro da cidade.

Quando a polícia chegou, o homem já tinha ido embora.

Segundo as autoridades, o dano não foi significativo porque a escultura, do século 19, é uma reprodução da fonte original barroca de Bernini, que vive guardada em segurança em um museu.

Algumas horas depois, em frente a uma multidão de turistas, uma pedra foi lançada contra a mais famosa fonte romana, a Fontana de Trevi, locação consagrada em clássicos do cinema como "A Fonte dos Desejos" e La Dolce Vita.

A polícia não descarta que o autor dos dois ataques seja a mesma pessoa.

Em um terceiro caso de vandalismo, um estudante americano foi preso tentando escalar uma das paredes do Coliseu para levar para casa pedaços de mármore travertino como lembrança.

Alguns traçaram, com ironia, um paralelo entre os vândalos atuais e as tribos que há 1,5 mil anos invadiram e saquearam a cidade.

Na realidade contemporânea, analistas apontam a dificuldade de policiar o frágil patrimônio histórico milenar romano em meio a cortes na economia italiana e tempos de turismo em massa para país. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.