Vândalos atacam principal sinagoga de Moscou

Vândalos rabiscaram suásticas e frases anti-semitas na principal sinagoga de Moscou, no primeiro ataque do gênero ao templo em vários anos, disse o seu rabino-chefe nesta segunda-feira. Os grafites nas colunas externas e paredes da Sinagoga do Coral apareceram cedo no domingo, antes dos serviços religiosos, embora houvesse guardas e outras pessoas no interior da sinagoga, disse o rabino Adolf Shayevich. "É o primeiro ato de vandalismo em muito tempo, cinco ou seis anos", disse ele. "Nossa segurança é muito boa, mas talvez tenha baixado a vigilância diante da fase pacífica dos últimos anos". O rabino atribuiu o incidente aos "hooligans" e disse que não parecia estar ligado a tensões religiosas mundiais em função dos ataques nos EUA em meados deste mês. Os judeus russos vêm ganhando fortunas a partir do colapso do regime soviético, e as leis da Rússia incluem o judaísmo entre as três religiões "tradicionais" do país, ao lado do cristianismo ortodoxo e do islamismo. Mas os sinais de anti-semitismo permanecem, com ocasionais ataques à bomba e vandalismo nas sinagogas e cemitérios judeus, e mesmo a pessoas de origem judaica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.