Vargas Llosa critica candidatura de filha de Fujimori

O escritor e ganhador do prêmio Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa não perdeu tempo para lançar um ataque direto contra a candidatura da filha do ex-presidente Alberto Fujimori à presidência do país. Ao chegar a Lima, na noite de ontem, diretamente da cerimônia do Nobel, na Suécia, Vargas Llosa descreveu a candidatura de Keiko Fujimori como uma "verdadeira catástrofe" para o Peru.

AE, Agência Estado

14 de dezembro de 2010 | 17h33

Ele a descreveu aos jornalistas como a filha de um "ditador, condenado à prisão por crimes e roubos", e afirmou que fará tudo o que puder para impedi-la. "Eu serei um dos peruanos que vai sair e tentar impedi-la com todos os meios legais possíveis", disse ele.

Na corrida eleitoral para a presidência do Peru, Keiko Fujimori ocupa a terceira colocação, segundo as últimas pesquisas de intenção de voto realizadas pela empresa CPI, com 19,3%. A eleição está marcada para abril de 2011. Na primeira colocação está o ex-prefeito de Lima, Luis Castañeda, com 24,6%, seguido pelo ex-presidente Alejandro Toledo, que tem 22% das intenções de voto.

Conhecido por suas opiniões políticas conservadoras e pela sinceridade que as expressa, Vargas Llosa concorreu à presidência do país em 1990 e perdeu para Alberto Fujimori. O escritor disse que não se envolveria com política novamente depois disso, promessa que repetiu recentemente.

Alberto Fujimori, que cumpre uma sentença de 25 anos por abusos contra os direitos humanos durante seu mandato, governou o Peru até que o Congresso o declarasse, em 2000, permanente e moralmente incapaz de permanecer no cargo. Keiko Fujimori é congressista, e diz não acreditar que seu pai seja culpado e trabalha para libertá-lo. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.