Tolga Akmen / AFP
Tolga Akmen / AFP

Variante detectada na Índia pode ser até 40% mais contagiosa, diz governo britânico

Segundo o ministro da saúde, Matt Hancock, o nível de contágio em relação à variante dificulta o cumprimento da meta de reabertura programada para o próximo dia 21 de junho

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2021 | 09h25

Londres - A variante B.1.617 do coronavírus, detectada na Índia, é 40% mais contagiosa do que a cepa britânica a  B.1.1.7, o que pode dificultar a meta de redução das restrições previstas para o dia 21 de junho, disse o ministro da saúde do Reino Unido, Matt Hancock.

“É mais difícil lidar com a nova variante Delta. Mas, o fundamental é que, após duas doses da vacina, tenhamos certeza de que você terá a mesma proteção que tinha contra a variante antiga”, afirmou Hancock à imprensa. “A boa notícia é que a vacina ainda é eficaz. Todo mundo tem que tomar a segunda dose porque só a primeira não é tão eficaz”, acrescentou. 

Segundo o ministro, o nível de contágio em relação à variante dificulta o cumprimento da meta de reabertura programada para o próximo dia 21 de junho, embora tenha incentivado que todos se vacinem quando o imunizante estiver disponível.

O governo deve comunicar sua decisão, na próxima segunda-feira, 14, se mantém, ou não, as restrições de circulação por conta da pandemia do coronavírus.

De acordo com dados oficiais, ontem, 5, o Reino Unido registrou 5.765 novos casos de infecção e 13 mortes em decorrência de covid-19.  O país tem utilizado em seu plano nacional de vacinação imunizantes produzidos pelas farmacêuticas Pfizer, Astrazeneca e Moderna. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.