Vários ataques deixam 38 mortos no sul do Sudão

Pelo menos 38 civis, entre eles mulheres e crianças, morreram em vários ataques lançados por grupos armados no sul do Sudão, informou nesta quinta-feira, 19, Paul Mayom Akec, líder dessa região autônoma.Akec, que deu essa informação em entrevista coletiva na cidade de Juba, a capital do sul, disse que os atacantes destruíram vários carros na rota que liga Juba ao rio Nilo. O responsável sudanês não disse quando os ataques foram cometidos, nem quem são os responsáveis.Fontes oficiais do sul do país advertiram várias vezes que muitas armas estão nas mãos da população e de grupos, apesar da guerra civil ter terminado no início do ano passado com a assinatura de um tratado de paz entre o governo sudanês e o Exército Popular de Libertação do Sudão (EPLS).Na época, o governo do sul deu prazo de seis meses aos diferentes grupos armados para entregar as armas e se unir ao EPLS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.