Vaticano adverte bispo paraguaio contra disputa presidencial

O Vaticano advertiu um bispo emérito paraguaio para que abandone seus planos de disputar a Presidência do país, sob pena de enfrentar sanções eclesiásticas. Mas Fernando Lugo afirma que já abandonou o sacerdócio para encabeçar uma aliança de oposição e desafiar o presidente Nicanor Duarte nas eleições previstas para maio de 2008.O comunicado do Vaticano, divulgado pela nunciatura apostólica e assinado pelo cardeal Giovanni Battista Re, ameaça suspender a autoridade clerical de Lugo como uma "primeira sanção". Não está claro se o texto já estava pronto antes da renúncia do bispo."Em nome de Jesus Cristo, peço-lhe que reflita seriamente sobre seu comportamento", diz a advertência.Lugo, de 55 anos, foi nomeado bispo da diocese de San Pedro, uma área pobre do norte paraguaio, pelo papa João Paulo II, em 1994, mas, 10 anos depois, recebeu ordem de aposentar-se, passando a contar com o título de bispo emérito. Nenhum motivo foi citado para a aposentadoria precoce.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.