Vaticano apresenta proposta para impasse em Belém

Diplomatas do Vaticano apresentaram hoje uma proposta a israelenses e palestinos para encerrar o impasse no complexo da Basílica da Natividade, em Belém, cidade natal de Jesus Cristo, informaram fontes da Santa Sé. Uma das fontes, que falou sob a condição de não ter seu nome divulgado, disse que a proposta pede que os palestinos, refugiados no convento ao lado da basílica, deixem suas armas dentro do complexo e que o Exército israelense se retire das proximidades por algumas horas, para permitir que eles saiam.O padre David Jaeger, porta-voz dos franciscanos que cuidam das igrejas católicas na Terra Santa, disse que o plano está sendo "reapresentado constantemente" às partes porque a situação está ficando "mais grave a cada hora que passa".Cerca de 200 militantes e policiais palestinos estão refugiados, desde terça-feira, na área da basílica. Há 44 frades da Ordem dos Franciscanos no local, entre eles o brasileiro Marcos Koneski, de 65 anos. Também há 33 religiosos das Igrejas Cristã Ortodoxa e Armênia.Na sexta-feira, Jaeger disse que os franciscanos temiam que o Exército israelense, que cerca o local, estivesse tentando legitimar um ataque "talvez iminente" à basílica, ao declarar que os frades dentro do complexo eram reféns dos palestinos. "Os frades não são reféns, eles estão em sua própria casa, no exato lugar ao qual pertencem", ressaltou Jaeger.As tropas israelenses em Belém fizeram hoje buscas em várias casas particulares. Segundo testemunhas, pelo menos dez homens foram detidos, algemados, vendados e levados pelos soldados em veículos blindados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.