Vaticano critica tratamento dado a Saddam

Uma alta autoridade da Igreja Católica disse ter sentido compaixão por Saddam Hussein, depois de assistir ao vídeo no qual, segundo diz o prelado, o ex-ditador foi tratado ?como um bicho?. No primeiro comentário da cúpula católica sobre a prisão de Saddam, o cardeal Renato Martino disse que o ditador derrubado deve ir a julgamento, mas enfatizou a oposição da Igreja à pena de morte. Ele disse que a Santa Sé espera que a prisão ?contribua para a paz e a democracia no Iraque?.Martino, presidente do Conselho Pontifício para Justiça e Paz, falou numa entrevista coletiva para lançar a mensagem anual do papa João Paulo II para o Dia Mundial da Paz, comemorado em 1º de janeiro. ?Parece ilusório acreditar que isso (a prisão de Saddam) venha a reparar o drama e o dano da derrota da humanidade que é a guerra?, disse o cardeal, reforçando a oposição da Igreja à invasão do Iraque.O cardeal disse que a Santa Sé espera que Saddam seja julgado ?num lugar adequado?, mas não esclareceu se no Iraque ou perante uma corte internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.