Vaticano diz que incêndio atingiu a Basílica da Natividade

O jornal do Vaticano, L´Osservatores Romano, informou na edição de hoje que o governador de Belém, Mohammed Al Madani, relatou aos jornalistas que tanques e soldados israelenses teriam chegado a uma distância de 10 metros do mosteiro ligado à Basílica da Natividade. "Dali, os tanques atiraram, matando um palestino e causando um incêndio dentro do edifício", disse.O diário oficial da Igreja Católica afirmou que "os frades franciscanos do mosteiro relataram que soldados israelenses irromperam, às 3h10 locais, na sala paroquial, lançando bombas incendiárias".Nestas circunstâncias, "um palestino morreu enquanto tentava apagar o incêndio. Nenhuma das 240 pessoas refugiadas dentro da igreja disparou, disseram os monges, confirmando a tese de Al Madani."O L´Osservatore disse que este relato é "oposto ao que dizem os israelenses, segundo os quais durante a noite os palestinos dispararam e lançaram granadas dentro do complexo da Basílica da Natividade em Belém, em direção a duas posições militares (de Israel)".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.