Vaticano 'lamenta' relatório da ONU que sugere mudanças

O Vaticano disse que lamenta o que chamou de tentativa de um comitê da Organização das Nações Unidas (ONU) de interferir em seus ensinamentos sobre aborto e contracepção, publicados em relatório a respeito do escândalo sobre abuso de crianças por padres da igreja.

Agência Estado

05 de fevereiro de 2014 | 14h45

O relatório da ONU publicado nesta quarta-feira diz que o Vaticano deveria mudar suas regras sobre aborto e ensinar educação sexual nas escolas católicas para garantir os direitos das crianças e seu acesso à saúde.

O Vaticano disse em comunicado que permanece comprometido com a defesa e proteção dos direitos das crianças, mas que lamenta o fato de o comitê ter tentado "interferir nos ensinamentos da igreja Católica sobre a dignidade da pessoa humana e no exercício da liberdade religiosa". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VaticanoONUabuso sexual

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.