Vaticano lança texto contra clonagem e células-tronco

O Vaticano reafirmou ontem que a vida é sagrada em qualquer estágio e condenou a fertilização artificial, a pesquisa de células-tronco embrionárias, a clonagem humana e as pílulas anticoncepcionais. O documento sobre bioética, aguardado há muito tempo, também afirma que a pílula do dia seguinte, o DIU e os remédios que bloqueiam a ação dos hormônios necessária para manter um óvulo fertilizado no útero caem ?no pecado do aborto? e são gravemente imorais.Dignitas Personae (Dignidade da Pessoa), documento da Congregação para a Doutrina da Fé, estabelece que a maioria das formas de fertilização artificial ?precisa ser extinta? porque ?substitui o ato conjugal (...) que é o único capaz verdadeiramente de uma procriação responsável?. O documento afirma que apenas a pesquisa com células-tronco adultas é moral. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.