Vaticano pede que crise nuclear seja resolvida com diplomacia

O Vaticano disse neste sábado estar "firmemente convencido" de que a crise nuclear com o Irã "pode edeve" ser resolvida pela via diplomática, com "um diálogo aberto e construtivo" entre as partes. Em um comunicado, o porta-voz do Vaticano, Joaquín Navarro Valls, lembra que "a Santa Sé apóia, como sempre, qualquer iniciativa dirigida a um diálogo aberto e construtivo"."As presentes dificuldades podem e devem ser superadas pela via diplomática, empregando todos os meios dos quais dispõe a própria diplomacia", diz a nota.O Vaticano acrescenta que é "especialmente necessário" eliminar os elementos "que objetivamente impedem a confiança recíproca", sem rejeitar "nenhum sinal de boa vontade de uma ou outra parte e levando em conta a honra e a sensibilidade de cada país". "Assim, poderão ser dados passos de aproximação recíproca", conclui.A mensagem da Santa Sé coincide com a decisão do Irã de aceitar a visita a Teerã do alto representante de Política Externa e Segurança Comum da União Européia, Javier Solana, e de estudar "no momento adequado" a proposta das potências nucleares, que pede a suspensão do enriquecimento de urânio no Irã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.