Vaticano terá texto em defesa da família

O Vaticano publicará em janeiro o Lexico da Família e da Vida, um documento do Conselho Pontifício para as Famílias, que define o ponto de vista da Igreja sobre todas as questões de ética sexual. A informação foi antecipada nesta terça-feira pelo jornal La Repubblica, de Roma. Em um artigo do especialista de Vaticano Marco Politi, afirma-se que se trata de um volume de umas 500 páginas, escrito nos principais idiomas internacionais, sob a responsabilidade do cardeal colombiano Alfonso Lopez Trujillo, que chefia o setor para as Famílias da Igreja. Trata-se de um longo trabalho do qual participaram uns 70 especialistas de todo o mundo, estudiosos de universidades prestigiadas como Lovaina, na Bélgica, e Sorbonne, na França. Segundo Politi, o documento representa o conjunto da cultura que se foi impondo nos últimos 50 anos no Ocidente e começou a se afirmar também nas conferências das Nações Unidas na década de 90. O Léxico vai relançar com força, sustenta o jornal, "a doutrina Karol Wojtyla" sobre a moral sexual, e sua função é contrastar a cultura da saúde, do sexo seguro, do aborto legal e sanitariamente protegido, e da pluralidade dos modelos familiares da fecundação artificial. O objetivo político, segundo La Repubblica, é o de mobilizar os deputados católicos presentes nos parlamentos de muitas nações e influenciar aos de outra orientação, que por motivos religiosos, filosóficos ou de conveniência, estão abertos a defender com leis precisas o modelo da família sustentado pelo Vaticano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.