Vazamento de 660 t de petróleo atinge reserva na Indonésia

Acidente aconteceu em 12 de agosto e só veio a tona hoje; milhares de animais ameaçados foram atingidos

Efe

15 de setembro de 2009 | 04h41

Um vazamento de 660 toneladas de petróleo atingiu zonas de floresta virgem do parque nacional de Kutai, no norte da Indonésia, e o rio Sangata, afetando milhares de animais ameaçados, informou nesta terça-feira, 15, o jornal The Jakarta Globe.

 

O acidente aconteceu no último dia 12 de agosto na província de Bornéu Oriental, mas a companhia petrolífera estatal Pertamina, que conta com uma concessão dentro do parque nacional, havia ocultado o ocorrido até agora.

 

Mochammad Harun, o diretor de relações públicas da empresa, reconheceu que o vazamento "inundou algumas partes da floresta", assim como uma série de fazendas ilegais instaladas dentro dos limites da área florestal protegida.

 

"Restauraremos todas as partes da floresta danificadas. Vamos levar dois ou três meses para recuperá-las", assegurou Mochammad Harun, que acrescentou que se negociam compensações para os fazendeiros afetados.

 

Segundo a versão de Pertamina, o vazamento aconteceu pelo transbordamento de um dos depósitos de armazenamento de petróleo que a companhia tem dentro do parque nacional de Kutai, embora alguns moradores asseguraram que o petróleo emanou de uma jazida subterrânea.

 

Com quase 2 mil quilômetros quadrados, o parque nacional de Kutai é um santuário de animais ameaçados como o orangotango de Bornéu e o urso malaio, assim como várias espécies de macacos, antílopes e cervos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.