AFP
AFP

Vazamento de gás deixa seis mortos e mais de 1 mil intoxicados na Índia

Substância escapou de dois tanques de 5 mil toneladas que estavam sem vigilância devido ao confinamento pelo novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2020 | 02h33

NOVA DÉLHI - Pelo menos seis pessoas morreram e mais de 1 mil foram hospitalizadas após um vazamento de gás em uma fábrica de produtos químicos no sudeste da Índia, informou a polícia local nesta quinta-feira, 7. “Pessoas de áreas próximas ao vazamento foram transportadas para diferentes hospitais públicos ou privados em Visakhapnatam", disse à AFP o médico B. K Naik, coordenador dos hospitais distritais.

O policial Swaroop Rani informou que o incidente ocorreu em uma planta operada pela empresa LG Polymers e que o gás escapou de dois tanques de 5 mil toneladas que estavam sem vigilância devido ao confinamento pelo novo coronavírus - determinado desde o final de março no país.

Os tanques foram abandonados "devido ao isolamento social. Isso levou a uma reação química e o calor foi produzido dentro dos tanques, e o gás vazou por causa disso", disse Rani à AFP.

O policial explicou que a corporação recebeu uma ligação de emergência, por volta das 3h30 (horário local), dos vizinhos. “Eles disseram que havia algum gás no ar."

Imagens de televisão mostraram pessoas, incluindo mulheres e crianças, deitadas nas ruas de Visakhapatnam, uma cidade portuária industrial no estado de Andhra Pradesh. Segundo o médico Naik, "ainda era muito cedo, e as pessoas dormiam dentro de suas casas (na região do vazamento de gás) e, agora, estão inconscientes". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.