Veículo atinge mina no Paquistão e 14 xiitas morrem

Uma van que levava xiitas atingiu uma mina antitanque no noroeste do Paquistão nesta quarta-feira, matando 14 passageiros. Oito membros de uma mesma família estão entre os mortos (três mulheres e três crianças) do ataque ocorrido na periferia da cidade de Kohat, disse o policial Naeem Khan. O grupo viajava para Spai, uma vila predominantemente xiita na região tribal de Orakzai.

AE, Agência Estado

18 de julho de 2012 | 15h59

"Foi um ato terrorista. Parece ser um incidente sectário", declarou Khan, acrescentando que não está claro quem enterrou a mina que atingiu o veículo.

Militantes sunitas da região, dentre eles o Taleban paquistanês, têm realizado ataques contra xiitas nas região de Orakzai e na vizinha área tribal de Kurram. Eles usaram minas terrestres antitanque nos ataques anteriores, disse Khan.

O Paquistão é um país de maioria sunita e a maior parte dos sunitas e xiitas vivem juntos em paz. Mas o país tem um longo histórico de ataques sectários realizados por extremistas das duas seitas.

Também nesta quinta-feira, um grupo de combatentes do Taleban cruzou a fronteira do Afeganistão e invadiu a região paquistanesa de Chitral, norte do país, e atacou um posto militar paquistanês. Pelo menos seis insurgentes morreram durante o tiroteio, informaram dois oficiais do Paquistão.

As fontes negaram a afirmação feita pelo Taleban, de que 15 soldados paquistaneses teriam morrido, afirmando que as forças do governo não sofreram baixas. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Paquistãoxiitasataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.