Federico Rios Escobar/The New York Times
Federico Rios Escobar/The New York Times

Veja algumas mudanças estabelecidas no novo acordo de paz entre governo colombiano e Farc

Ambas as partes buscam encerrar um conflito armado de mais de meio século que já deixou mais de 260 mil mortos

O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2016 | 09h19

BOGOTÁ - O governo da Colômbia e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) chegaram a um novo acordo de paz, ao qual incorporaram esclarecimentos e demandas feitas pela oposição, depois que o pacto original foi rejeitado em um plebiscito realizado no dia 2 de outubro.

As partes buscam encerrar um conflito armado de mais de meio século, no qual também se envolveram outras guerrilhas, paramilitares e agentes do Estado, com um balanço de 260 mil mortos, 45 mil desaparecidos e 6,9 milhões de deslocados.

Os representantes dos setores que votaram “não" nas urnas, liderados pelo ex-presidente Álvaro Uribe, ainda não deram seu aval ao pacto reformulado nos últimos dias em Havana, onde as partes negociaram durante quatro anos. / AFP

Saiba mais sobre o pacto reformulado abaixo.

 

Mais conteúdo sobre:
ColômbiaJuan Manuel SantosFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.