Veja os principais trechos da ligação de Trump para o secretário de Estado da Geórgia

Presidente americano pressionou funcionário para que 'encontrasse' votos suficientes para reverter vitória de Joe Biden

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2021 | 19h31

Em um telefonema de uma hora no sábado, 2, o presidente dos EUA Donald Trump pressionou o secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, para que ele "encontrasse" votos suficientes para reverter a vitória de Joe Biden. Na conversa, gravada em áudio e divulgada pelo Washington Post, Trump tenta bajular o funcionário, implora por ação e chega a ameaçá-lo com vagas consequências criminais.

Confira os principais trechos da ligação:

Trecho 1

Trump: Vencemos esta eleição na Geórgia com base em tudo isso. E não há nada de errado em dizer isso, Brad. Você sabe, eu quero dizer, em ter o certo - o povo da Geórgia está com raiva. E esses números vão se repetir na segunda à noite. Junto com outros que teremos até então, que são muito mais substanciais. E o povo da Geórgia está com raiva, o povo do país está com raiva. E não há nada de errado em dizer, você sabe, que você recalculou.

Raffensperger: Bem, senhor presidente, o desafio que você tem é que os dados que possui estão errados.

Trecho 2

Trump: Agora, você acha que é possível que eles tenham rasgado as cédulas no condado de Fulton? Porque esse é o boato. E também que Dominion eliminou máquinas. Que Dominion está realmente se movendo rápido para se livrar de suas máquinas. Você sabe alguma coisa sobre isso? Porque isso é ilegal, certo?

Ryan Germany (Conselheiro Geral do Secretário de Estado da Geórgia): Aqui é Ryan Germany. Não, Dominion não moveu nenhuma máquina para fora do condado de Fulton.

Trump: Mas eles moveram as peças internas das máquinas e as substituíram por outras peças?

Germany: Não.

Trump: Tem certeza, Ryan?

Germany: Tenho certeza.

Trecho 3

Trump: Você deveria querer uma eleição precisa. E você é um republicano.

Raffensperger: Acreditamos que temos uma eleição precisa.

Trump: Não, não foi precisa. Não, não, não. Vocês não tiveram. Vocês não tiveram. Nem mesmo perto. Vocês estão errados por centenas de milhares de votos.

Trecho 4

Trump: Você sabe o que eles fizeram e não está relatando. Isso é criminoso, isso é uma ofensa criminal. E você não pode deixar isso acontecer. É um grande risco para você e para Ryan, seu advogado. E isso é um grande risco. Mas eles estão destruindo as cédulas, na minha opinião, com base no que ouvi. E eles estão removendo maquinários e movendo-os o mais rápido que podem, ambos os quais são descobertas criminosas. E você não pode deixar que isso aconteça, e está deixando acontecer. Sabe, quero dizer, estou notificando que você está deixando isso acontecer. Então, olhe, tudo o que eu quero fazer é o seguinte: eu só quero encontrar 11.780 votos, que é um a mais do que nós temos, porque ganhamos no Estado.

Trecho 5

Trump: Então me diga, Brad, o que vamos fazer? Vencemos a eleição e não é justo tirar isso de nós dessa maneira. E vai ser muito caro de várias maneiras. E acho que você tem que dizer que vai reexaminar e pode reexaminar, mas reexaminar com pessoas que querem encontrar respostas, não com pessoas que não querem encontrar respostas. Por exemplo, estou ouvindo Ryan, que provavelmente é, tenho certeza, um grande advogado e tudo, mas ele está fazendo declarações sobre cédulas que desconhece. Ele está fazendo -- e com segurança. Mas agora acho que ele tem menos certeza, porque a resposta é que todas foram para Biden, e só isso nos dá a vitória por muito. Você sabe, então.

Raffensperger: Senhor presidente, você tem pessoas que enviam informações, e nós temos nosso pessoal que envia informações, e então elas chegam ao tribunal, e o tribunal então tem que fazer uma determinação. Temos que seguir nossos números. Acreditamos que nossos números estão certos.

Trecho 6

Trump: Bem, de acordo com a lei, você não tem permissão para fornecer resultados eleitorais falhos, certo? Você não tem permissão para fazer isso. E é isso que você fez. Este é um resultado eleitoral defeituoso. E, honestamente, isso deveria acontecer muito rápido. Você deve se reunir amanhã, porque tem uma grande eleição chegando, e por causa do que você fez ao presidente - você sabe, o povo da Geórgia sabe que isso foi uma farsa e por causa do que você fez para o presidente, muitas pessoas não vão votar, e muitos republicanos vão votar contra, porque eles odeiam o que você fez ao presidente. OK? Eles odeiam isso. E eles vão votar. E você seria respeitado, realmente respeitado se isso pudesse ser resolvido antes da eleição. Você tem uma grande eleição na terça-feira.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Donald Trump

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.