Velório de policial morto em Nova York atrai milhares de pessoas

Velório de policial morto em Nova York atrai milhares de pessoas

Rafael Ramos foi morto em uma emboscada no bairro do Brooklyn; cerimônia foi realizada em uma igreja no Queens

O Estado de S. Paulo

27 de dezembro de 2014 | 11h13

Milhares de policiais uniformizados de Nova York e de todos os EUA participaram ontem do velório de um policial que foi morto a tiros junto com um colega, durante uma emboscada no Brooklyn, há cerca de uma semana.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, que vem sendo criticado pela forma como tem lidado com manifestações contrárias a policiais, participou brevemente do velório do policial Rafael Ramos. A cerimônia, que durou cerca de oito horas, foi realizada na Christ Tabernacle Church, igreja localizada no bairro do Queens.

Ramos, de 40 anos, tinha dois filhos e estudava para se tornar pastor. O enterro do policial está marcado para este sábado e a cerimônia deverá contar com a participação do vice-presidente dos EUA, Joseph Biden. De Blasio informou que também estará presente. Os planos funerários do parceiro de Ramos, o policial Wenjian Liu, ainda não foram anunciados.

Representantes das forças policiais afirmam que De Blasio contribuiu para o clima de desconfiança com a categoria, em meio a protestos realizados pela morte recente de dois homens negros armados em confrontos com policiais brancos.

Ramos e Liu foram mortos na semana passada, enquanto patrulhavam uma área do Brooklyn, por Ismaaiyl Brinsley, que havia publicado na internet mensagens alusivas aos casos dos homens negros. Após fugir do local, Brinsley cometeu suicídio. Num ato de insatisfação com De Blasio, policiais viraram as costas para o prefeito no hospital para onde Ramos e Liu foram levados.

O assassinato dos policiais ampliou as tensões diante de um crescente debate nacional sobre a conduta de oficiais. Desde a semana passada, a polícia nova-iorquina afirma ter detido sete pessoas acusadas de ameaçar oficiais. /Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
EUApolicialvelório

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.