Vencedoras do Nobel recebem prêmio em Oslo

A presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, a também liberiana Leymah Gbowee e a iemenita Tawakkol Karman receberam ontem, em Oslo, o Prêmio Nobel da Paz, concedido a elas por destacarem o papel das mulheres na resolução de conflitos.

OSLO, O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2011 | 03h03

"Vocês representam uma das forças motrizes mais importantes da mudança no mundo de hoje: a luta pelos direitos humanos em geral e a das mulheres pela igualdade e a paz", declarou o presidente do comitê Nobel, Thorbjoern Jagland.

"O tempo no qual as mulheres apresentavam-se como vítimas chegou ao fim. Elas agora estão na liderança, na direção, não apenas de seus países, mas do mundo", declarou Tawakkol Karman, de 32 anos. Ativista da Primavera Árabe em seu país, ela foi a primeira mulher árabe a receber o Nobel da Paz e a mais jovem a ser agraciada com o prêmio. Ellen Johnson Sirleaf foi a primeira mulher a ser eleita presidente em um país africano, em 2005, e é considerada uma das principais responsáveis por ter ajudado a Libéria a superar uma sangrenta guerra civil. Leymah Gbowee é ativista pelos direitos da mulher e contra o estupro que, em 2003, contribuiu para pôr fim à guerra civil na Libéria. / AP e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.