AFP
AFP

Venda de armas aumenta no Colorado após tiroteio em cinema

Verificação de antecedentes criminais aumentou 43% em relação a semana anterior

estadão.com.br,

24 de julho de 2012 | 15h17

AURORA - A venda de armas no Estado americano do Colorado subiu após o tiroteio em um cinema na cidade de Aurora, na sexta-feira, 20, ter deixado 12 mortos e 58 feridos, de acordo com o jornal The Denver Post. Ao mesmo tempo, a verificação de antecedentes criminais de clientes, requerida no momento em que eles compram armas, subiu mais de 40% na sequência do ataque.

Veja também:

link Três dias após ataque, atirador do Colorado se apresenta ao tribunal

link Romney diz que endurecer controle de armas não evitará massacres

Também aumentou o número de pessoas que buscaram treinamento para obter licença de porte de arma oculta, segundo a reportagem. Portar um revólver ou outra arma em público de modo oculto é legal e permitido em 49 dos 50 Estados americanos - a exceção é Illinois.

"Foi insano", afirmou Jake Meyers, empregado na Rocky Mountain Guns and Ammo na cidade de Parker, ao jornal, alegando que havia de 15 a 20 pessoas aguardando do lado de fora da loja quando ele chegou para trabalhar horas após o tiroteio. "Muitas pessoas diziam: ''Não pensava que eu precisava de uma arma, mas agora eu preciso'', disse Meyers. "Quando acontece no seu quintal, as pessoas começam a reavaliar: ''Ei, eu vou ao cinema'', afirmou.

O Colorado aprovou 2.887 verificações de antecedentes criminais de sexta-feira a domingo, uma alta de 43% em relação à semana anterior e um avanço de 39% sobre o mesmo período do ano passado, de acordo com a reportagem.

Com Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.