Venezuela acusa EUA de expulsar diplomatas

O governo da Venezuela afirmou que Estados Unidos expulsaram o encarregado de negócios e outros dois diplomatas da Embaixada venezuelana em Washington em resposta à expulsão de três diplomatas norte-americanos de Caracas.

AE, Agência Estado

02 de outubro de 2013 | 05h30

A decisão do governo dos EUA ocorreu um dia depois que três diplomatas foram expulsos da Venezuela sob a acusação de terem feito sabotagem contra o governo venezuelano, informou o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela.

De acordo com o ministério venezuelano, a decisão teria sido injusta, já que os diplomatas venezuelanos não se reuniram com opositores do presidente norte-americano, Barack Obama.

Ao expulsar os diplomatas norte-americanos, incluindo Kelly Keiderling, encarregada de negócio da embaixada dos EUA em Caracas, a Venezuela afirmou que ela e outros dois diplomatas norte-americanos se reuniram com a oposição do governo para financiar os adversários do presidente Nicolas Maduro e "incentivar ações para sabotar o sistema de energia e afetar a economia do país.

Um funcionário do Departamento de Estado confirmou que o encarregado de negócios venezuelano Calixto Ortega Rios e os outros dois tinham sido avisados nesta segunda-feira que tem 48 horas para deixar os Estados Unidos.

"É lamentável que o governo venezuelano tenha decidido expulsar novamente os diplomatas dos EUA com base em acusações infundadas, que exigem ação recíproca", disse o funcionário. "É contraproducente para os interesses de ambos os países e não é uma forma séria de um país conduzir a sua política externa", completou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
venezuelaeuadiplomatas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.