Venezuela assumirá 25,8% das ações da Globovisión

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou hoje que o governo assumirá um pacote acionário de 25,8% do canal de notícias Globovisión. Os papéis pertenciam a um acionista da emissora de televisão.

AE-AP, Agência Estado

20 de julho de 2010 | 20h43

Além dos 25,8% das ações da Globovisión que pertenceriam ao Banco Federal, que sofreu uma intervenção estatal, o governo também poderia se apropriar da participação de 20% de "um senhor chamado Tenório, que, infelizmente, faleceu", prosseguiu o presidente.

Segundo o presidente venezuelano, a operação daria aos seus aliados o direito de indicar pelo menos um dos membros do conselho diretor da emissora. Em um discurso na televisão, Chávez disse: "Não estamos expropriando (a emissora), mas nos incorporando ao negócio."

A Globovisión é a única emissora crítica à gestão Chávez que ainda transmite para todas as grandes cidades na Venezuela. A direção da TV não se pronunciou sobre o anúncio do presidente. De acordo com Chávez, 25,8% das ações da emissora pertencem ao Banco Federal, do empresário Nelson Mezerhane, que sofreu intervenção do governo em junho por causa de problemas de liquidez.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaGlobovisiónChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.