Venezuela: Capriles cancela passeata e acusa governo

O candidato venezuelano derrotado nas eleições de domingo, Henrique Capriles, cancelou uma passeata que estava prevista para quarta-feira na capital venezuelana. O objetivo da manifestação era pedir pela recontagem total dos votos. "Não vamos nos mobilizar", disse em uma coletiva de imprensa depois de insistir que o governo está por trás dos atos de violência que afetaram alguns lugares do país.

AE, Agência Estado

16 de abril de 2013 | 19h50

"Amanhã, aquele que sair estará do lado da violência, estará fazendo o jogo do governo (...) o governo quer que ver mortos no país." Capriles pediu que, ao invés da passeata de amanhã, sejam feitos novos "panelaços" no resto da semana. O líder opositor disse que o governo quer desviar a atenção "do que é importante" com os atos de violência. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELACAPRILES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.