Venezuela deporta colombianos acusados de tráfico

A Venezuela deportou dois colombianos e um francês acusados de tráfico e homicídio, segundo informou hoje o chanceler Tareck El Aissami. Um dos colombianos, Samuel Camacho, foi enviado para os Estados Unidos. Ele foi preso em 13 de janeiro na cidade costeira de Valencia, e é um dos 12 traficantes mais procurados pela agência antidrogas norte-americana, a DEA.

AE-AP, Agencia Estado

02 de fevereiro de 2010 | 19h44

De acordo com o chanceler, Camacho também é conhecido como "Papá grande" e "El viejo", e é procurado nos EUA por tráfico de drogas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Além dele, o francês Jean Marie Bonnamy será deportado à França, onde enfrentará acusações semelhantes.

Outro colombiano deportado, Ospino Pacheco, de 34 anos, foi detido pela polícia judiciária da Venezuela em 21 de dezembro na periferia de Caracas. Ele é procurado pela justiça da Colômbia sob acusações de homicídio, formação de quadrilha e sequestro. O chanceler disse que Ospina Pacheco é um "líder paramilitar". Segundo ele, a presença de Pacheco na Venezuela "obedece a um plano de trazer elementos criminosos da Colômbia a nosso país para espalhar o terror e o pânico que eles institucionalizaram na Colômbia".

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaColômbiadeportadostráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.