Venezuela diz que dívida com Panamá é fraudulenta

O ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Elias Jaua, disse que 90% das dívidas de seu governo com o Panamá, que somam mais de US$ 1 bilhão, são fraudulentas e podem resultar em acusações criminais.

Agência Estado

09 de março de 2014 | 18h49

Jaua afirmou que o governo venezuelano já pagou a empresários panamenhos dólares por importações e mercadoria que nunca chegaram. Então 90% da dívida não seriam devidos.

Os comentários do ministro foram transmitidos neste domingo pela emissora de televisão Televen e foram feitos depois que o presidente venezuelano Nicolas Maduro rompeu relações diplomáticas com o Panamá, na semana passada, após o país centro-americano ter proposto ao Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) convocar uma reunião com os chanceleres da região para buscar uma saída para a crise venezuelana. Maduro também congelou as transações econômicas.

O presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, disse que não esperava que a ruptura das relações diplomáticas com a Venezuela afetasse o pagamento das dívidas aos empresários panamenhos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaPanamá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.