Arquivo/AP
Arquivo/AP

Venezuela diz que toma medidas para restabelecer laços com EUA

Após disputas entre Caracas e Washington, embaixadores foram retirados das duas capitais

Reuters,

20 de maio de 2013 | 15h41

CARACAS - A recente designação de um chefe interino da missão diplomática da Venezuela nos Estados Unidos mostra o desejo da nação sul-americana de restabelecer as relações diplomáticas plenas entre os dois países, disse o ministro das Relações Exteriores venezuelano, em entrevista transmitida no domingo.

Disputas entre Caracas e Washington eram comuns durante os 14 anos de governo do líder socialista Hugo Chávez, resultando na retirada mútua de embaixadores das duas capitais.

O chanceler venezuelano, Elias Jaua, sugeriu em uma entrevista na TV que o movimento de nomear o aliado do governo Calixto Ortega como encarregado de negócios em Washington pode ser um prelúdio para restaurar os embaixadores. "Esta é uma mensagem aos políticos americanos, para que eles compreendam o desejo da Venezuela de normalizar as relações via a designação das mais altas autoridades diplomáticas", disse ele. "Por quê? Porque os Estados Unidos continuam sendo nosso principal parceiro comercial."

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, tem dito nos últimos meses que deseja melhores relações com os Estados Unidos. Mas o sucessor de Chávez, que morreu em março, também acusa os Estados Unidos de tentarem desestabilizar a Venezuela.

 
Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaElias JauaNicolás MaduroEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.