Venezuela e Irã pedem apoio da Opep para estabilizar preços do petróleo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez visita oficial ao Irã neste sábado como parte de uma série de viagens diplomáticas iniciadas nesta semana com um encontro com o presidente da China, Xi Jinping. Tanto o Irã quanto a Venezuela defendem a ação para estabilizar os preços do petróleo no mercado internacional.

Estadão Conteúdo

10 de janeiro de 2015 | 13h38

Neste sábado, o presidente Hassan Rouhani, do Irã, pediu para que os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) "neutralizem os esquemas de alguns poderes contra a Opep e ajudem a estabilizar um preço aceitável do petróleo em 2015". O comentário foi feito em coletiva de imprensa com Maduro, que também pediu o apoio da entidade na elevação dos preços da commodity.

O petróleo já acumula desvalorização de 55% em comparação com os preços praticados em junho de 2014, caindo a menos de US$ 50 por barril. A commodity representa parcela significativa das exportações dos países, que sofrem problemas financeiros com sua depreciação.

A Opep, contudo, decidiu manter o seu atual teto de produção diária em 30 milhões de barris. O objetivo dos países, liderado pela Arábia Saudita, é deixar os preços em nível baixo o suficiente para prejudicar os produtores de petróleo dos Estados Unidos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaIrãOpeppetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.