Venezuela e Irã selam parceria petrolífera

TEERÃ

EFE, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2010 | 00h00

Na nona visita ao Irã, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e seu colega iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, firmaram vários acordos energéticos, incluindo uma sociedade de transporte que facilitaria o acesso do petróleo venezuelano à Europa e Ásia. Também ontem, o presidente Barack Obama demonstrou cautela diante da promessa russa de construir a primeira usina nuclear venezuelana, pedindo a Chávez que seja "responsável".

Ahmadinejad prometeu ainda favorecer a Venezuela na exploração de South Pars, considerado o maior campo de petróleo do mundo. Companhias estrangeiras abandonaram nos últimos meses o imenso campo iraniano.

A aproximação entre Caracas e Teerã, disse Chávez, "é quase um dever sagrado". Do Irã, o presidente venezuelano seguirá para Síria e Líbia. Chávez já passou pela Bielo-Rússia, Ucrânia e Rússia, onde firmou um acordo para a construção da primeira central nuclear da Venezuela. Os EUA prometeram "acompanhar de perto" o pacto Moscou-Caracas.

"A atitude esclarecida da Venezuela de condenar as sanções impostas pelas potências dominantes demonstra a profundidade de nossa relação bilateral", disse Ahmadinejad. Estima-se que as sanções adotadas pela ONU em junho, assim como restrições unilaterais dos EUA e da União Europeia, já afetaram seriamente a economia do Irã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.