Venezuela inicia greve contra medidas de Chávez

O "Paro Cívico", como está sendo chamada a paralisação de 12 horas convocada para hoje na Venezuela pelo empresariado, grandes proprietários de terra e pela Confederação dos Trabalhadores Venezuelanos, começou às 6h (horário local, 8h de Brasília), de acordo com informações do site do jornal El Universal. O jornal, assim como o diário El Nacional, também aderiram ao movimento, que é um protesto contra medidas anunciadas pelo presidente do país, Hugo Chávez, qualificado de "autoritário" e "tirano".As empresas privadas e alguns sindicatos apoiaram a paralisação, enquanto os serviços públicos devem continuar funcionando em plantão para atendimento de emergências. O "Paro Cívico" foi convocado após a aprovação, em 13 de novembro, de um decreto com 49 leis, que tocam em temas sensíveis. A principal delas é a Lei das Terras, que limita a extensão máxima da propriedade privada a 5 mil hectares e cria o Instituto Nacional de Terra, com autonomia para abrir processos de expropriação de terras.O pacote proíbe ainda a pesca por arrastão, feita por grandes barcos, e amplia os royalties sobre o petróleo pagos por empresas privadas. Segundo os empresários, as medidas limitam o espaço de participação e violam os direitos fundamentais da propriedade privada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.