Venezuela liberta ex-governador opositor de Chávez

Um forte crítico do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, foi libertado da prisão domiciliar nesta quinta-feira, enquanto aguarda julgamento sob acusações que fez, de que a Venezuela virou um covil de traficantes de drogas. Oswaldo Alvarez Paz, um ex-candidato presidencial e ex-governador do Estado de Zulia, rico em petróleo, foi libertado sob a condição de não deixar o país e recebeu a ordem de se reportar ao tribunal a cada 15 dias, enquanto o julgamento prossegue.

AE, Agência Estado

13 Maio 2010 | 20h13

"Nós nunca vamos implorar por Justiça. Nós estamos pedindo o que é nosso direito. O Dr. Alvarez Paz merece ter liberdade total e não a tem", disse o filho do político, Juan Carlos Alvarez. "Meu pai será julgado por crimes que não cometeu e pode ir para a penitenciária. Nós estamos muito preocupados sobre a maneira como esse caso está sendo conduzido", disse.

Alvarez Paz foi colocado sob prisão domiciliar em 22 de março após ter dito, numa entrevista exibida na televisão, que a Venezuela virou um centro de operações que facilita os negócios dos traficantes de drogas. Os promotores acusaram o político, na semana passada, de incitar o ódio e fornecer informações falsas, acusações que podem render sentenças de prisão.

Uma acusação mais séria de conspiração, contudo, foi derrubada. Essa acusação poderia significar uma sentença de 8 a 16 anos de prisão. Alvarez Paz foi governador de Zulia entre 1990 e 1993. Ele foi candidato à presidência da Venezuela em 1993 pelo partido centrista Copei, democrata-cristão. Nos últimos anos, ele emergiu como um forte crítico ao governo Chávez. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.