Venezuela negocia prolongamento de dívida doméstica

O governo da Venezuela pediu aos bancos locais para que troquem 544 bilhões de bolívares (US$ 29,35 milhões) em títulos da dívida doméstica que vencem na próxima semana por novos papéis com prazo mínimo de oito meses, conforme informou o Ministério das Finanças. "Não temos acordos garantidos com os bancos, mas estamos conversando e esperamos receber uma boa adesão ao swap", disse uma fonte do ministério à agência Dow Jones. Ela afirmou que o governo teria condições de honrar os pagamentos dos papéis, caso os bancos rejeitem a oferta de troca. No leilão de títulos do Tesouro realizado na terça-feira, poucos bancos rolaram sua dívida com o governo, que só conseguiu colocar 15,7 bilhões de bolívares, ou cerca de 4,3% do total de 353 bilhões bolívares em papéis ofertados. As colocações incluíram 8 bilhões de bolívares em títulos de 49 dias; 5,47 bilhões de bolívares de papéis de 56 dias e 1,7 bilhão em títulos de 91 dias, com taxas oscilando entre 44,5% e 47,9%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.