Venezuela prende 49 pessoas por desvio de alimentos

No final de janeiro, ex-adminstradora de uma rede de abastecimento foi detida acusada de desviar produtos subsidiados para serem revendidos

O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2016 | 11h10

CARACAS - Autoridades venezuelanas prenderam 49 pessoas, sendo a maioria gestores em centros de distribuição de alimentos em grave escassez, por supostamente acumular e desviar esses produtos, informou na segunda-feira o ministro do Interior, Gustavo González.

As prisões aconteceram em várias regiões do país onde funciona a rede de abastecimento Bicentenario, cuja ex-administradora, Bárbara González, também foi presa no final de janeiro sob acusação de desviar produtos altamente subsidiados para serem revendidos.

“Seguiremos atacando essas redes de corrupção que buscam desestabilizar a paz do país. O governo garantirá a soberania alimentar. Quem ameaça a distribuição justa de alimentos e produtos de primeira necessidade será detido e processado”, destacou o ministro.

Vários funcionários foram capturados em seus locais de trabalho diante de dezenas de pessoas que aplaudiram a operação, segundo um vídeo apresentado por González.

No final de janeiro, o ex-presidente da Corporação Venezuelana de Alimentos (CVAL, na sigla em espanhol), Heber Aguilar, a administradora da instituição, Bárbara Figueroa, e outros três funcionários foram acusados de corrupção.

Criada em 2010 pelo governo socialista como parte do Ministério de Alimentação, CVAL administra várias plantas agroindustriais e outras unidades de produção do Estado.

Para 2016, o governo fixou como prioridade do organismo elevar a produção de alimentos frente à escassez dos itens básicos, agravada pela queda dos preços do petróleo que produz 90% das divisas do país. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelaalimentosdesvio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.