Venezuela prende dois por morte de deputado chavista em Caracas

suspeitos foram identificados como Edwin Torres e Carlos Garcia, mas o TSJ não deu detalhes no comunicado de quais teriam sido os motivos para o crime.

O Estado de S. Paulo

13 de outubro de 2014 | 10h49

 CARACAS -  O Tribunal Superior de Justiça da Venezuela informou nesta segunda-feira, 13, que duas pessoas foram presas, suspeitas da morte do deputado chavista Robert Serra, no começo do mês. 

Os suspeitos foram identificados como Edwin Torres e Carlos Garcia, mas o TSJ não deu detalhes no comunicado de quais teriam sido os motivos para o crime. Se condenados, os dois podem pegar até 30 anos de cadeia. 

Membros do governo chavista dizem que as evidências indicam que o crime foi planejado e não se trata de um latrocínio. 

O presidente Nicolás Maduro acusa "grupos terroristas incentivados pela ultradireita venezuelana e grupos paramilitares colombianos" pelo crime. 

"Mais cedo ou mais tarde, descobriremos a verdade", disse Maduro na semana passada. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelachavismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.