Venezuela promete compensar companhias nacionalizadas

Um importante legislador venezuelano disse nesta quarta que o governo do presidente Hugo Chávez compensará as companhias que foram nacionalizadas.Seria uma forma de acalmar os investidores alarmados que provocaram colapso nas ações venezuelanas e abalaram o mercado financeiro do país. "Não faremos nada ilegal. Vamos negociar", disse Ricardo Sanguino, cabeça da comissão financeira do congresso, aos repórteres. "Haverá compensação", acrescentou.Chávez anunciou esta semana que tomaria o controle das maiores empresas elétricas e de telecomunicações, incentivando investidores a venderem suas ações da CA Nacional Telefonos de Venezuela, conhecida como CANTV e parcialmente controlada por empresas americanas, e a Eletricidad de Caracas, controlada pela Arlington, situada em Virginia, EUA.Mas a nacionalização pode não ser um mal negócio para alguns. O governo de Chávez pagou bem por ranchos e construções que expropriou nos últimos anos alegando que eram propriedades "ociosa".O índice IBC da bolsa de valores de Caracas, após cair perto de 19 por certo na terça, fechou com 5.8 pontos positivos nesta quarta-feira. Já as ações depositárias americanas (ADS) da CANTV subiram de US$2,54 (?1,96) para US$14.74 (?11.35) na bolsa de valores de Nova York. Multinacionais não sofrem durante nacionalizações, disse Walter Molano, analista da BCP seguros, situada em Connecticut.Chávez, feroz crítico do capitalismo, acusou os mercados financeiros na quarta de "brincar com o alarmismo, como sempre". "A bolsa de Caracas pode cair, mas o que não cai é a economia venezuelana, que está prosperando mais do que nunca", completou o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.